sábado, 23 de fevereiro de 2008

Cachorro quente de esquina

Cachorro quente de esquina nunca é legal. Nunca é legal quando se mistura solidão com ketchup. Era isso que Inácio sentia. A maionese da sua vida era insosa, tão insosa, que ele vez ou outra tomava um refrigerante de indecisões no ponto de ônibus antes de ir para casa e também para tornar o paladar de suas escolhas mais saboroso.

Custava 1 real. Custava apenas 1 real deixar Inácio a mercê do destino.

Um comentário:

raphael m. disse...

humm novo personagem.Achei legal o jeito como você tratou o consumismo viciante.