terça-feira, 10 de junho de 2008

Pobre Pierre

Priscila!! Porque principiou perjúrios prejudiciais para Pierre? Paixão perdida pode produzir particularmente pesados problemas pessoais!

Pobre Pierre! Pernoitado pé-de-cana, penalizado pela perda pretérita, pronto para provar pelos porquês pessoais, passividade, perdição, perturbação, percalços!!

Profissão? Perdedor! Pouco! Pierre... Pobre-diabo! Permitiu patéticamente povoar pensamentos... pilhas! Provou paixão para Priscila: perfumes, películas, peripécias! Planejou passeios! Permitiu provocações! Prescindiu pilhérias populares! Produziu palavras...

Pierre pavimentou projetos! Pensava positivo! Priscilla palmeava pacientemente... Preparava pesados pagamentos para pobre paixão passageira!

Perguntou para Pierre por que podia permitir prematura paixão! Poucos passos... pouca presença... Poucas possibilidades plantadas!

Paralisado Pierre pediu perdão! Proclamou poderosa paixão!

Porém Priscilla postergava pedidos... Pragmática, prática, porto-alegrense prevenida... Preferiu preterir profundamente Pierre! Predestinado Pierre!

Pessoas problematizaram: Paixão precisa palpabilidade! Prevenção!

Pedestres palpitavam: pura palhaçada!

Pierre proclamava por portões, pistas, parques...

Puta que pariu Priscilla! Puta que pariu!!!

4 comentários:

bibiana veronica disse...

a palavra perdida é aquela que está aí pra atrapalhar. mas é tão coerente...

Juliana disse...

Produção profunda. Parabens!

nah disse...

bonitos últimos posts, como sempre. :)

sem mais palavras. ai, que saudade do rio!

Mme.Jetable disse...
Este comentário foi removido pelo autor.