sexta-feira, 11 de julho de 2008

Noites

Costura
E fecha minha boca

No leito fosco
Sobre meu peito
Jaz o de repente

Corta, ajeita
Prova e reprova
Adocica a face oculta

Faz de mim um acaso
Acaso pensado.

Sou teu
Ainda não
Nem tão teu

E ainda mesmo...
Mesmo morto
Meio vivo, meio morto

Planto segredos
Segredos bobos
Na tua boca
Tua boca
Boca inerte

2 comentários:

Boneca sem manual disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Boneca sem manual disse...

"Faz de mim um acaso
acaso pensado"

Adorei isso! Fantástico!