sábado, 14 de abril de 2007

Recipiente vazio Recipiente cheio

Corro o risco de um plágio inconsciente, mas plagiar é copiar integralmente, e esta poesia apenas brotou do sentimento uno de tudo o que tenho lido e sentido nestes últimos meses.

Esvaziar-se é tão necessário quanto encher-se
Uma mente e um recipente cheio transbordam com facilidade
Esvaziar-se é não-pensar
Não-pensar é tão necessário quanto o pensar
Não na dualidade, mas sim na integração
É que caminhamos
Não procurando um caminho
Mas percorrendo-o
Um recipente cheio demais
É um fardo pesado
O homem que não aceita seu recipiente
Constrói jarros maiores
E carrega cada vez mais água
Caminhando com sofridão e lentidão
O homem santo ao contrário esvazia
Enche novamente
E integra-se ao mundo interior
Sem cegar-se pela realidade
Recipiente vazio e recipiente cheio
Eterno movimento
Que conduz o homem-santo
Ao caminho da paz


Este texto/poema/conto é copyleft e pode ser reproduzido integralmente desde que citada a fonte original(http://pseudocontos.blogspot.com/) e esta nota seja incluída.

2 comentários:

revolution_9 disse...

Valeu pela visita no Bucky Fuller Brasil, Mr Poulain...

Infelizmente as únicas pessoas q eu sei que conhecem ele são uns amigos doidos aqui... Eu queria divulgar ele no Brasil, mas vai ser difícil...

Se bem q o pensamento dele já está pra lá de obsoleto, melhor hj é divulgar agricultura ecológica, bioconstrução, permacultura, etc...

Mas algumas idéias dele seriam interessantes ser estudadas porque dariam outras idéias para os dias de hj, entende?

Falou, abraço!

M.a.y.a. disse...

Estava precisando ler o que eu já sabia, só para lembrar que descansar é também uma necessidade, para esvaziar a mente, ouvir o silêncio para fortalecer...
Coincidências à parte, realmente era isto que precisava ler Hoje...
valeu!!!
E, belo retrucar para o 'cacetete' abaixo, apesar de sabermos que nada salva alguém da intolerância senão ele(a) mesmo(a)... :D